domingo, 31 de janeiro de 2010

A VERDADE DOS PESCADORES!

"HM" era muito engraçado.
Gostava de cozinhar.
Quando saia para se encontrar com seus amigos que estavam espalhados pelo Brasil, levava sempre sua caixinha de temperos afirmando que, a maioria das mulheres, sob sua ótica, não sabem temperar seus alimentos e desconhecem a existência de determinados condimentos.
Comentava que se tornava o centro das atenções femininas quando ia para a cozinha. A mulherada sentava ao seu redor para mirá-lo no preparo de seu feijão, arroz, saladas, ... Se sentia o mestre-cuca da temporada. Lá ia ele com seus inúmeros temperos debaixo do braço para conquistar alguma "mulher desmiolada".
Era pescador e, como todo, dizia o próprio, não tinha o menor pudor em admitir que era um grande mentiroso!
"HM": "Sou pescador. Cuidado. Nem sempre falo a verdade!"
Estava a meditar sobre a expressão "rock rural". 
Meditando, meditando, meditando!
"HM": "Elisabete! Saia debaixo desta pirâmide!"
Bem, depois da preciosa pedra ITAQUERA, vem a viola CAIPIRA!
Eeeeiiii, entenda!
Sou Sorocabana! Do dia universal de festa! Das dezoito horas! Do badalar dos sinos! Da Ave-Maria nas Rádios! Coloque do lado um copinho! Êpa! De água! De água! O copo é de água!
Não é para cair e nem para pirar.
É só para assistir.
Aaaah! Também pode, se quiser, cantar e dançar!
O trem é do pantanal, Almir Sater, mas foi no SESI Minas.  

sábado, 30 de janeiro de 2010

VIVER É ITANHAÉM!

Viva ITAquera!

Oooh! MADÁ! OooH! MADALENA!

Era o que tinha no pescoço quando avistamos a "Madalena"!
Muitas pérolas, incontáveis pérolas, arranjadas na linha de pescador do velho "Hugo".
De Osasco.
Não, não as pérolas, a "Madalena".
"FM", fazendo inúmeras caretas, participava naquele fim-de-semana da nossa farra canibalesca na churrascaria da época.
Grave bem esta rodovia, BR 116, salvo melhor juízo, no KM 26 ou 27.
Em plena semana de entrega de trabalhos, relatórios, provas finais, depois de "botar fora" todas as minhas mágoas universitárias, esbarrar no meu discreto amor estudantil "MJM" nos pátios da "facu" e lhe avisar baixinho em seus ouvidos que finalmente chegara o dia "D", estava lá, ao lado de "HM" e de "FM", mastigando uma bela batata.
Quanto tempo se passara desde a noite em que encontrei "MJM" em um dos vagões do trem subterrâneo que durante anos usei. Achei justo alertá-lo de que naquele dia aconteceria o "bota fora".
"MJM", quem te viu, quem te vê, naquele dia afirmei!
Voltemos à bela batata que estava sendo mastigada...
"HM", já movido ao gás que também é inserido na água, confessou: "Estou de olho naquela gata!"
Mande-lhe um recadinho, incentivei!
"FM": "Uma falta na vergonha."
E o amigo garçon entregou.
O telefone tocou.
Muitas foram as tranquilas noitadas!
Perdi meu parceiro de farra.
Mas foi no clima da BR 3 de Tony Tornado que, mui felizes, costuramos uma linda bandeira, nas cores verde e amarela, no centro dela, uma enorme bola.
Três anos antes! Hoje o número de visitantes era 62.310.
Viva as Olimpíadas!

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

FELIZES SÃO OS ...

habitantes de São João da Barra, RJ que, no dia 31 próximo, desfrutarão da voz de Rita Lee & Roberto de Carvalho.

Não foi, ainda, desta vez que a Itanhaém será concedido o direito de ter Rita Lee em suas areias.

VÓ QUE TEM AZINHA!

O dia amanhaceu sem lua.
O céu ficou "netuniano".
Depois de uma pancada de chuva.
Liberdade era sinônimo de brincar de escorregar na garagem da casa da Vó-Aurora.
Tristeza era ver o pequenino vizinho, com os olhos cheios de lágrimas, apesar de tanta vontade, querendo muito, ser impedido de comigo brincar.
Qual alternativa?
Correndo de encontro aos braços de Aurora para ser consolada.
Aaah! Vó-Aurora! Aaah! Vó-Aurora! Aaah! Vó-Aurora!
O fim da doce brincadeira não era por ninguém esperada.
Aqueles cruéis dedos femininos.
Apontavam a mim de exemplo aos meninos de forma tão amarga.
Como se brincar de escorregar na água que restou do temporal ...
Fosse causar um mau tamanho...
Fosse alguma coisa muito errada...
Estamos vivos, vó-Aurora?
Por gostar de brincar na chuva.
Fui cruelmente julgada? 

Samba da Aurora 

Composição: Luiz Carlos Sá

Eu vou ver raiar a Aurora.
Dentro desse violão.
Que junto comigo chora.
A saudade e a solidão.
Eu vou ver o sol e o dia.
Sem de tristeza dormir.
Pois morreu minha alegria.
No dia em que eu vi você partir.
E vou ver raiar a aurora.
Com o orvalho a me molhar.
E no orvalho um homem chora.
Que é que tem homem chorar?
Eu vou ver raiar a Aurora.
Esperando por você voltar.

TRÊS!

Apesar da diferença de idade entre "HM", vinte e cinco anos, quando vejo Zé Rodrix diante de seus teclados, não posso deixar de recordar dos bons tempos de "Santa Cecília", palco da São Silvestre.

"HM" gostava muito deles, como eu.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

BOAS E MÁS NOTÍCIAS NO MUNDO DA BOLA!

Timão ganhou.

Portuguesa perdeu.

Palmeiras homenageia o Timão!!!!!

EeeeeEEEEeeeeEEEh! Harold! Viva o Palmeiras!!!!!


Domingo, 31, as duas equipes se enfrentarão às 17 horas!

Timão na Cabeça!

ESTÁ É PROS "GADOS", u-AI, TANTOS uAI's!

Seguindo uma das "palavras chaves" de Mister Harold, resolvi colocar o assunto em pauta.

Pergunte a um mineiro o que significa u-AI e ele te responderá: "u-AI é uAI, uAI mas, qual a razão da pergunta u-AI?!?"

A razão é que sempre gostei da expressão mineira uAI e só me dei conta depois de muitos AI's, sou especialista neles!

Tanto gostava que a acrescentei em meu vocabulário e inúmeras as vezes que, cantei em verso e prosa, que se tivesse de optar entre as praias no litoral, escolheria as cachoeiras de Minas Gerais.

Entretanto, ao avistar Itanhaém, mudei de idéia u-AI!

Me diga, caro leitor, ontem, quantos AI's falou?

Qual o motivo dos AI's proferidos na data de ontem?

Doces ou amargos, vos digo, se for questionado a advogados o significado do AI, com certeza, não gostarão muito de comentar e nem de esclarecer.

O leitor: "Explique u-AI?"

Elisa: "u-AI ?!? é u-AI, u-AI !?! Foram muitos! Muito mais do que 5, uAI!"

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

A BAHIA DO ZÉ DE ANCHIETA

Doce Mel Mistérios!

Vendo tantas pessoas desfilarem pela passarela da inspiração para se deitarem na cama de Anchieta, como se fosse uma das pedras do local, fui premiada pelas águas do mar, "do  imenso mar"!

Acordo todos os dias com as pombas em meu telhado, transportando gravetinhos, fazendo doces ninhos com seus bicos, construindo sua própria morada.

Zé de Anchieta, considerado um revolucionário na Espanha, foi indicado por Simão RodriX para auxiliar Manuel da Nóbrega. Embarcando ao Armistício de Iperoig, Ubatuba, objetivando pacificar os indígenas, é um dos autores do tratado, paralelo da ação de Mem de , que definiu a vitória contra invasão no Brasil pela França.

O Jesuíta também foi companheiro de Estácio de Sá.

Não são os 32 dentes de Titãs mas, com esta idade, Anchieta foi ordenado sacerdote, paralelo à sua peregrinação rumo à Bahia para se reunir com Mem de Sá!

Por alguma razão, esta história quer fazer parte deste diário.

Zé RodriX está navegando pelo Atlântico.

Sá & Guarabyra cantando.

As obras do Jesuíta estão sendo distribuídas pelo Projeto Gutenberg.

 O Poema à Virgem está sob o domínio público.

 Compaixão da Virgem na morte do filho

Por que ao profundo sono, alma, tu te abandonas,
e em pesado dormir, tão fundo assim ressonas?
Não te move a aflição dessa mãe toda em pranto,
que a morte tão cruel do filho chora tanto?
O seio que de dor amargado esmorece,
ao ver, ali presente, as chagas que padece?
Onde a vista pousar, tudo o que é de Jesus,
ocorre ao teu olhar vertendo sangue a flux.
Olha como, prostrado ante a face do Pai,
todo o sangue em suor do corpo se lhe esvai.
Olha como a ladrão essas bárbaras hordas
pisam-no e lhe retêm o colo e mãos com cordas.
Olha, perante Anás, como duro soldado
o esbofeteia mau, com punho bem cerrado.
Vê como, ante Caifás, em humildes meneios,
agüenta opróbrios mil, punhos, escarros feios.
Não afasta seu rosto ao que o bate, e se abeira
do que duro lhe arranca a barba e cabeleira.
Olha com que azorrague o carrasco sombrio
retalha do Senhor a meiga carne a frio.
Olha como lhe rasga a cerviz rijo espinho,
e o sangue puro risca a face toda arminho.
Pois não vês que seu corpo, incivilmente leso,
mal susterá ao ombro o desumano peso?
Vê como a dextra má finca em lenho de escravo
as inocentes mãos com aguçado cravo.
Olha como na cruz finca a mão do algoz cego
os inocentes pés com aguçado prego.
Ei-lo, rasgado jaz nesse tronco inimigo,
e c'o sangue a escorrer paga teu furto antigo!
Vê como larga chaga abre o peito, e deságua
misturado com sangue um rio todo d'água.
Se o não sabes, a mãe dolorosa reclama
para si quanto vês sofrer ao filho que ama.
Pois quanto ele aguentou em seu corpo desfeito,
tanto suporta a mãe no compassivo peito.
Ergue-te pois e, atrás da muralha ferina
cheio de compaixão, procura a mãe divina.
Deixaram-te uma e outro em sinais bem marcada
a passagem: assim, tornou-se clara a estrada.
Ele aos rastros tingiu com seu sangue tais sendas,
ela o solo regou com lágrimas tremendas.
Procura a boa mãe, e a seu pranto sossega,
se acaso ainda aflita às lágrimas se entrega.
Mas se essa imensa dor tal consolo invalida,
porque a morte matou a vida à sua vida,
ao menos chorarás todo o teu latrocínio,
que foi toda a razão do horrível assassínio.
Mas onde te arrastou, mãe, borrasca tão forte?
que terra te acolheu a prantear tal morte?
Ouvirá teu gemido e lamento a colina,
em que de ossos mortais a terra podre mina?
Sofres acaso tu junto à planta do odor,
em que pendeu Jesus, em que pendeu o amor?
Eis-te aí lacrimosa a curtir pena inteira,
pagando o mau prazer de nossa mãe primeira!
Sob a planta vedada, ela fez-se corruta:
colheu boba e loquaz, com mão audaz a fruta.
Mas a fruta preciosa, em teu seio nascida,
à própria boa mãe dá para sempre a vida,
e a seus filhos de amor que morreram na rega
do primeiro veneno, a ti os ergue e entrega.
Mas findou tua vida, essa doce vivência
do amante coração: caiu-te a resistência!
O inimigo arrastou a essa cruz tão amarga
quem dos seios, em ti, pendeu qual doce carga.
Sucumbiu teu Jesus transpassado de chagas,
ele, o fulgor, a glória, a luz em que divagas.
Quantas chagas sofreu, doutras tantas te dóis:
era uma só e a mesma a vida de vós dois!
Pois se teu coração o conserva, e jamais
deixou de se hospedar dentro de teus umbrais,
para ferido assim crua morte o tragar,
com lança foi mister teu coração rasgar.
Rompeu-te o coração seu terrível flagelo,
e o espinho ensangüentou teu coração tão belo.
Conjurou contra ti, com seus cravos sangrentos,
quanto arrastou na cruz o filho, de tormentos.
Mas, inda vives tu, morto Deus, tua vida?
e não foste arrastada em morte parecida?
E como é que, ao morrer, não roubou teus sentidos,
se sempre uma alma só reteve os dois unidos?
Não puderas, confesso, agüentar mal tamanho,
se não te sustentasse amor assim estranho;
se não te erguesse o filho em seu válido busto,
deixando-te mais dor ao coração robusto.
Vives ainda, ó mãe, p'ra sofrer mais canseira:
já te envolve no mar uma onda derradeira.
Esconde, mãe, o rosto e o olhar no regaço:
eis que a lança a vibrar voa no leve espaço.
Rasga o sagrado peito a teu filho já morto,
fincando-se a tremer no coração absorto.
Faltava a tanta dor esta síntese finda,
faltava ao teu penar tal complemento ainda!
Faltava ao teu suplício esta última chaga!
tão grave dor e pena achou ainda vaga!
Com o filho na cruz tu querias bem mais:
que pregassem teus pés, teus punhos virginais.
Ele tomou p'ra si todo o cravo e madeiro
e deu-te a rija lança ao coração inteiro.
Podes mãe, descansar; já tens quanto querias:
Varam-te o coração todas as agonias.
Este golpe encontrou o seu corpo desfeito:
só tu colhes o golpe em compassivo peito.
Chaga santa, eis te abriu, mais que o ferro da lança,
o amor de nosso amor, que amou sem temperança!
Ó rio, que confluis das nascentes do Edém,
todo se embebe o chão das águas que retém!
Ó caminho real, áurea porta da altura!
Torre de fortaleza, abrigo da alma pura!
Ó rosa a trescalar santo odor que embriaga!
Jóia com que no céu o pobre um trono paga!
Doce ninho no qual pombas põem seus ovinhos
e casta rola nutre os tenros filhotinhos!
Ó chaga que és rubi de ornamento e esplendor,
cravas os peitos bons de divinal amor!
Ó ferida a ferir corações de imprevisto,
abres estrada larga ao coração de Cristo!
Prova do estranho amor, que nos força à unidade!
Porto a que se recolhe a barca em tempestade!
Refugiam-se a ti os que o mau pisa e afronta:
mas tu a todo o mal és medicina pronta!
Quem se verga em tristeza, em consolo se alarga:
por ti, depõe do peito a dura sobrecarga!
Por ti, o pecador, firme em sua esperança,
sem temor, chega ao lar da bem-aventurança!
Ó morada de paz! sempre viva cisterna
da torrente que jorra até a vida eterna!
Esta ferida, ó mãe, só se abriu em teu peito:
quem a sofre és tu só, só tu lhe tens direito.
Que nesse peito aberto eu me possa meter,
possa no coração de meu Senhor viver!
Por aí entrarei ao amor descoberto,
terei aí descanso, aí meu pouso certo!
No sangue que jorrou lavarei meus delitos,
e manchas delirei em seus caudais benditos!
Se neste teto e lar decorrer minha sorte,
me será doce a vida, e será doce a morte!

iRC! iRC! iRC! ENERGIA POÉTICA 2!

!xÔ!

Tira a mão da CaiXáSinha!

Esta CaiXáSá é minha!

iRC! iRC! iRC!

ENERGIA POÉTICA!

Não deixe a caiXásá te atrapaiá a visão!

Se for dirigir Xô na Pinguinha!

Meió bebê água na biquinha!

É a áGua e a CaiXáSá na mesma musiquinha!

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

ESTIVE LÁ "INDA" POUCO! NA PASSARELA DA INSPIRAÇÃO!

Considerada uma das 9 Maravilhas do Litoral Sul Paulista, bem do ladinho em que comemorei, nas pedras, a chegada de 2010!

Saltando do marco zero da Sé, agora é paz e amor, vida é Itanhaém.

Na hora do descanso ou do "recreio", bom é caminhar na passarela da inspiração, sentar ou deitar nas pedras ou na cama de Anchieta, mirar o mar, sentir a energia que deixou aqui o Jesuíta, começar a dançar, cantar ou a criar!

José de Anchieta, um devoto da Virgem Maria, era Catequista, Teatrólogo, Poeta e Enfermeiro, esteve nos dois municípios mais antigos do País compondo seu comentado Poema à Virgem.

Dizem que foi em São Vicente, o primeiro município, da ponte mais antiga do Brasil, local em que jogadas as cinzas de Zé Rodrix, que editou os versos que escreveu em Itanhaém, o segundo município mais antigo do País.

Entre as praias de Itanhaém e de São Vicente, Zé de Anchieta compôs 4.172 versos.



Tum!Tum!Tum!Tum!Tum!Tum!Tum!Tum!Tum!Tum!

Realmente, PAZ e AMOR, esta passarela em Itanhaém inspira à escrita.

Caros Leitores, Um Eterno f-Eliz-Ano Novo Prá Você!

TÁ "MANGANDO" DE MIM?

Irc! Irc! Irc!

Fui, Voltei e Vou de Novo!

Irc! Irc! Irc!

Tropecei e CaiNaXáSá!

É a mardita que me atropela!

Arre égua!

ESTE É PRÁ VOCÊ!!!!!

O dia se inicia com uma singela dedicação a todos os bateristas que passaram por my life representados por "Richard" dos Green Apples que também assumiu seu lado Elvis Presley!

No Paraíso a gente já se reencontrou!

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

VIVA OS MENSAGEIROS!

eeEEEeH! Quero muitos SEDE-x!!!

Muitas cartinhas em 2010!

Viva os carteiros!

MARTELO TAMBÉM É POESIA!

Se for pregar algo pelo mundo, saiba que o "martelo" também é poesia.

Se a marcação silábica é usada como chave na VOZ do artista, na escrita temos os negritos, as aspas, a "caixa-alta", dentre outros inúmeros efeitos visuais de texto.

Comentei neste ou em algum de meus diários que, por OSMOSE, fiz uma redação ao estilo de cordel objetivando driblar o professor de português que adorava zerar as provas de redação de nossa turma.

Agora sei, Luis Ribeiro.

Estudando o movimento gótico, na época, concluo, com a ajuda de Luis, que usei o de cordel para tentar ser bem sucedida na prova. O professor se recusou a corrigir a minha redação! Que absurdo! Fiquei sem nota, fui prejudicada na divisão, enfim!

Mas a intenção é registrar algo sobre camelos, não os que foram pintados em uma tela a óleo a quatro mãos mas, com os que sonhei quando bem criança: três.

AC, vou abrir um parêntesis, ouvindo sobre a origem da canção "Cinamomo" de Sá & Guarabyra em Aparecida, recordei que outro dia estava aqui pensando em dormir definitivamente em minha rede.

Parêntesis fechado, retornando agora aos martelos, afirmo que a intenção não é fazer com que os caros leitores se lembrem de Pink Floyd, não. Neste post estou pura MPB, desvendando a lição que uma pequena galera aprendeu na turma de 1969: "a mamãe vem sempre atrás do patinho ou do bebê", com a Professora Isabel.

B o n i t i n h o!

Mas, questiono: "Mania de perseguição não seria uma doença?"

Crianças! Coloquem sempre o "m" antes do "p" e do "b"! Atrás do resto (que feio!) é "n". E um dia você acordará, depois de tanto procurar e comprar inúmeros patos: "Onde está o patinho?"

Elisa responderá: Na MPB! Lá vem o pato, patati, pato acolá!

Interessante comentar que hoje resolvi, por necessidade, dar umas marteladas no meu "guarda-roupa", trocar de lugar minhas mochilas, sapatos, bolsas e malas e, agora, fim de tarde, encontro com o Paulo Camelo sózinho em sua "Velha Rede", exemplificando a estrutura de versos no estilo martelo agalopado.

Renato Russo gostava de usar o seu camelo.

Nossa!

Estive com três em meus sonhos e, vos digo, são especiais.

Gosto muito de uma figura de linguagem.

Seria o "Galope do Diabo", mais uma vez?

Sem muitas "delongas", expressão que a velha guarda da família adora usar, vamos para a "Velha Rede" e suas marteladas e isto me faz lembrar da "IM" berrando: "parem de martelar este piano!!!"
"Atirei meu casaco sobre a mala,
e me pus novamente a caminhar.
Essa longa jornada para o mar
escondeu do meu rosto o riso, a fala.
Eu deixei minha rede na sala
e parti com vontade de voltar.
Precisava, entretanto, trabalhar
pra poder ser alguém, ganhar a vida
e ter mais liberdade. Essa ferida
em minh'alma eu não sei se vai sarar."
A Fonte do Assunto e deste Poema de Cordel!

Puxa vida, Sá, Rodrix & Guarabyra poderiam ter estrelado inúmeros comerciais!

O DJ THE MONKEES

Sessão nostalgia para recordar dos garotos The Monkees.

Se por um lado, David tinha o olhar mais apaixonante da banda, Micky Dolenz, na verdade, era o mais engraçado e, exatamente por esta razão, se torna hoje aos meus olhos, o mais interessante.

Não rasgue sua beca!

Melhor é rir à beça com Micky Dolenz, ficando registrado que este humorista trabalhou como DJ na Rádio CBS de New York.

Não basta ser The Monkees!

Tem de humorista, tem de ser DJ.

Quem assistiu o video MTV de DayDream Believer no ESTE POST É O 162! para se recordar da trajetória desta banda, com toda a certeza, atestará o que digo.


A criançada, como eu, adorava estes garotos.


Será Micky Dolenz um Dom Rock Blue!?!


domingo, 24 de janeiro de 2010

ESTE POST É O 162!

Depois de percorrer quase ou mais de 36 KM para concluir o meu plano musical, resistir às fortes chuvas de ontem e a ter de optar por Rita Lee Jones&Roberto de Carvalho ou Sá&Guarabyra, não restou outra alternativa para mim do que aguardar pelos milagres da Santinha e de Dom Rock Blue.

E diante do cansaço, dormi.

Peregrinando de bike, Santinha me presentou com Come Together, tudo bem, mas quero mesmo é Rita Lee Jones(!), Titãs(!), Sá&Guarabyra(!) e os Roberto's(!). Tudo isto está anotado lá, 1792, é o meu número no livro do-!

Nossa, não consegui assistir nem a Lady Quente, nos meus sonhos, sumi.

Acordei com o Caetano Veloso cantando a força do Roberto Carlos.

Epa!

Pensei em Harold, desliguei a TV, dormi novamente mas, AC, virei para o outro lado.

Outra Vez Acordei!

Agora sonhando com o David JONES dos 4 The Monkees e de como achava apaixonante seus olhos brilharem munidos de estrelinhas quando encontrava alguma mocinha de quem gostava. Achava ele muito tímido! AiAiAi! Que gracinha!

E eu tinha apenas três anos!

Depois de lhe descrever minuciosamente minha profunda admiração por David Jones, na verdade, acho que esta era a razão dos inúmeros convites de "WM" para que permanecessemos calados e nos olhassemos, pura e simplesmente.

No palco ou no sofá, o olhar do amor.

Dizem que o ou a Áries era a menina de seus olhos!

Daydream Believer nasceu em 20/11/2006.

sábado, 23 de janeiro de 2010

"DISCO-BERTA"

Quase que na sequência aos estudos de Zé da Luz, "ganhei" de presente de aniversário "atrasado" de Harold hoje o Elvis Presley Jailhouse Rock 1957 colour.

Harold! Nasci em 01/01/62!

Um pouco antes estava navegando pelo Áries.

Saudades do amigo "WM".

Puxa Harold! 

Que presentão você me deu.

Você nem imagina como este vídeo me fortalece!

Elvis não morreu.

QUANTOS MISTÉRIOS!

Enquanto lá fora chovia torrencialmente, estava aqui lendo sobre Zé da Luz e seus poemas de "cordel" e achei interessante registrar "A terra caiu no chão".

Mas, de qualquer forma, quero que os caros leitores, oportunamente, leiam os demais que foram disponibilizados neste link: Zé da Luz.

No Youtube: Ai se sesse.

CHOVE NO PLANETA!

Gracias Santa! Gracias Dom Rock Blue!

Plano musical cumprido integralmente.

Chuva e Sol, não importa, o que foi prometido, é cumprido.

Registrei minha passagem por Mongaguá no Livro Do-Zé, 1792.

Pena que está chovendo torrencialmente por aqui.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

EXTRA! EXTRA! DIVULGADO PLANO MUSICAL! AQUI VAMOS NÓS MONGA-Konga!

Distância entre a Santa e Itanhaém: 18 Km.

Ida e Volta: 36 Km.

Afi! Afi! Afi!

Municípios limítrofes com São Vicente, Itanhaém e Praia Grande.

Limite com o Oceano Atlântico.

Onde foram jogadas as cinzas do .

Aqui vamos nós Mongaguá!

Depois de cumprir a primeira parte das intenções ofertadas para a Aparecida, assistir o show de Sá & Guarabyra, ver Aleluia! Aleluia! de Mesadas! Lá vou eu subir na minha bike em direção à imagem da Santa aqui no litoral sul paulista, local em que jogadas as cinzas do Zé Rodrix.

Vamos cumprir a segunda parte do "plano musical".

Santinha! Dom Rock Blue! Libera a Ritinha, Titãs, Roberto Carlos e Sá & Guarabyra em tooooodo o litoral paulista! Primeiro na minha Cidadezinha!


Saída de Itanhaém para Mongaguá: 23/01/10, 06:00 horas.

Tá olhando o quê?

Elisa prometeu!

Bete cumpre!

ALELUIA! ALELUIA! ALELUIA!

"HM" chegava em casa e nos mandava fechar todas as portas e janelas: "Fechem tudo!"

Aleluia! Aleluia! Aleluia!

Dia de pagamento de seu salário.

Oba! Oba! Oba! oBA! oBA! oBAAAA!

Com receio de eventuais "planos econômicos", trazia toda a "bufunfa!" para guardar em casa mas, AC, jogava ao ar toda a grana para que nós, as crianças, brincassemos de catar nossa mesada!

Depois dizia: "Venham cá, quero contar para ver quem catou mais!"

E nós inocentemente lhe devolviamos toda a sua grana ...

aAaaaaaaaaaah! Queremos a nossa mesada! E sempre sobrava alguma moedinha para as nossas farras!

Essa parte era a "IM" quem administrava: "Dá aqui esta grana que eu é que vou guardar!"


Aleluia! Aleluia! Aleluia!

Oba! Oba! Oba! oBA! oBA! oBAAAA!


É a nossa mesada!

DOM ROCK BLUE!

My father também tinha uma lambreta de trabalho!


Lady Dyana, uma vira-lata que eu, criança, montava para brincar de lambretinha, gostava de correr atrás dos lambreteiros que subiam pela vilinha do "Sobradinho". Ruazinha que toda a criançada dos arredores subia, em série, como soldadinhos dos escondes-escondes, das queimadas, dos pega-pegas, das cirandas, para brincar todos os dias!


Dei o último banho em Lady Dy antes dela partir aos vinte e quatro anos de idade. Esta "cadela" viveu conosco durante quase vinte e quatro anos pois, foi por nós adotada, acho que com seis, depois de seguir a "MAM" da mercearia de "Naim" até o Sobradinho, com muita fome, mastigando um ou dois pãezinhos ...


Eu também ouvi The Beatles.

Ainda escuto Sá, Rodrix & Guarabyra. 


E Blue Riviera, está em Retratos



A gente já era uma barra no tempo do rock no blue riviera
A gente já era, no blue riviera,
Você com seu rabinho de cavalo, me contando que a sua mãe
Não lhe deixava sair,
Na garupa da lambreta pra dançar no blue riviera,
A gente sacudia os ossos no tempo do rock do blue riviera,
A gente sacudia, no rock do blue riviera
Com toda essa moçada da pesada que hoje está com 30 anos ou mais
E já não deixa cair
Como no tempo da lambreta sem saia no blue riviera.
Eu digo blue riviera, blue riviera, nos meus olhos e ouvidos
Da sala enfumaçada pr’onde foram meus amigos queridos
Eu digo blue riviera, blue riviera, o pão, a carne, o sangue, o vinho,
No meio das lembranças do passado eu não estou sozinho...  

Reblog this post [with Zemanta]

A VIDA CONTINUA!

Não sei se o que mais me liga às forças armadas é Sá, Rodrix & Guarabyra, Titãs ou Rita Lee. Roberto Carlos me liga nas flores. Titãs na Polícia Civil! Mas os uniformes das forças armadas, aAaH(!) são das forças armadas!

Peço excusas para a Civil mas, os homens uniformizados são bem elegantes!

De qualquer forma, é "o" ou "a Sete de Abril" quem me liga na Banda ou Orquestra da Polícia Militar em São Paulo e, consequentemente, a data me traz recordações de todas as espécies, tristes, alegres, boas, más, ... enfim, lembranças do passado, do presente, e quem sabe será o que desvenderá o meu futuro!

EeeeEpa!

Se não estiver muito enganada, salvo melhor juízo, parece que ganhei uma flor de Guarabyra em uma apresentação em São Paulo e meu "namorado" brigou comigo. O evento não virou um caso da polícia militar e nem da civil mas, ... "Mario" achava extremamente estranho ter de me levar em todas as apresentações. Quando afirmo "todas as apresentações", era em todas mesmo! Era no show da sexta, no sábado e se tivesse, também, no do domingo.

E assim aconteceu com "Gilberto",  também!

Diante de minhas lamentações, "Habib" acabava me avisando que teria show em determinado dia e, para me fazer feliz (e ser também, é claro), foi quem me levou em uma apresentação que aconteceu em Indaiatuba.

"Gilberto" assistiu comigo o mesmo show duas vezes!

Mas quero falar de "JAF", meu amadíssimo "JAF".

Por saudades dele, quem me conhece profundamente sabe a quem estou me referindo, estudando, descobri que foi um de seus ancestrais quem organizou uma banda com 120 músicos em Batatais. Acabou sendo preso por ser contrário a Revolução Paulista de 1924, voltando aos quadros da força pública seis anos após para reorganizar a banda que idealizou.

Esta história ouvi dos lábios de "JAF" e achei lindos seus comentários!

Dentre suas composições estão o hino a Batatais, a Rapsódia Paulista, a Marcha Batida do Hino Nacional Brasileiro, a Aurora da Liberdade e a Fantasia de Ceci Peri.

Ih-ih-ih-ih-ih-ih-ih-ih-ih!

Como seu ancestral, "JAF" também organizou uma bandinha em sua academia musical, com seus filhos e muitos de seus alunos e regia a maior de São Paulo, a maior mesmo, eEeEEh!

Foi "JAF" quem me consolou diante dos teclados quando "IM" maldosamente cortou meus belos cabelos sem me avisar.

Saudades Teacher, de seus imensos sorrisos!

Seus alunos, com certeza, como eu, têm orgulho de você!


quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

ADEUS RéMANSO!

CasaNova.

Sentei na Sé!

Bye.

HAHAHAHA! VERÃO DE COMETA! HAHAHAHA!

Esta canção foi adicionada na fonte por um "anônimo na data de comemoração de dez anos de despedida de my father, 07/04/2008, o HM, mais conhecido por Hugo ou o Mello da Fazenda".

Meu querido pai, sempre nobre em suas redações, que gostava muito de uma bebidinha, está com seus ossos mortais enterrados no Cemitério do Morumby.

AiAiAi! Baila Konga!

O velho Hugo adorava fazer turismo, gostava de pescar no pantanal matogrossense mas, não andava de cometa como eu, de amarelinho ou de breda, ia com sua velha rural, com suas kombis, seus jeppes ou com seus carros sempre grandes!

Dizia prá mim, durante nossas conversas, que eu, a sua caçula, entre os dez, era a única que o acompanhava em suas farras de pai e que sempre escutava suas histórias, as que não contava para ninguém, as mais interessantes ou picantes!


A letra, * "Sic":

VERÃO DO COMETA
Sá, Rodrix e Guarabira

O que passou, passou
Más a coisa ficou preta
Quase que o mundo acabou, meu amor
Desse verão do cometa

Tem gente que viu
Tem gente que não
Tem gente que assistiu pela televisão
Más o cometa passou, meu amor
E quase me levou a cabeça

Alô rapaz, considere esse gás pra sempre
Alô rapaz, considere esse gás pra sempre
Gás, pra sempre
Gás, gás.....

Ele chegou, falou
Sua língua de cometa
Abriu a boca e reclamou do calor
Numa conversa careta

Tem gente que ouviu
Tem gente que não
Tem gente que escutou o barulho de explosão
Más o cometa dançou, meu amor
E quase me levou a cabeça

Alô rapaz, considere esse gás pra sempre
Alô rapaz, considere esse gás pra sempre
Gás, pra sempre
Gás, gás.....






Letra adicionada por anônimo em 7/4/2008






* "SIC": Transcrita exatamente como redigida por seu autor, certamente, na forma gramatical da época em que composta.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

GALERIA DO ROCK E A BARATOS AFINS!

Aviso aos navegantes que recebi mensagem eletrônica de Luis Calanca da Baratos Afins em que noticiam que a Loja estará, oportunamente, enviando através de Correio SEDEx, o novo CD "Amanhã", de Sá, Rodrix & Guarabyra, bastando ficar em contato e encomendar.

Site

www.baratosafins.com.br

Rua 24 de Maio, 62, 2o. andar, Lojas 316 e 318, São Paulo, SP, CEP 01035-000

Telefone: 011-3223-3629

E-mail

baratosafins@baratosafins.com.br

APARECIDA III, PARTE II, SOU O MILAGRE (Apenas um, tenho muitos deles!)

Quando digo para a defesa animal que vale a pena investir nas Americanas, UMA DICA VALIOSA, defendo a assertiva por experiência própria. Mas é uma pena que não encontrei nela a discografia completa de Sá, Rodrix&Guarabyra.

Depois que fomos parar, literalmente exiladas (é mais chique!) na sarjeta, eu e Flexinha, duro foi ver nossos disquinhos serem "surrupiados" por todos os lados. Consequência, estou refazendo minha coleção, razão pela qual, peregrinei na Galeria do Rock em São Paulo, semana passada.

Ao perguntar por Titãs, Rita Lee e Sá, Rodrix&Guarabyra, alguns mocinhos, lá no Shop Roqueiro, me olharam com desdém e afirmaram: "aqui é rock e não pop, nem sertanejo".

Respondi: "Rock ou pop, não é possível que você não tenha aqui Rita Lee, nem Titãs ou Sá, Rodrix&Guarabyra".

Peregrinando não contra o vento mas, contra o preconceito musical, achei uma loja de bom gosto, que tinha quase que todos os discos de Sá&Guarabyra, o que é ótimo, a Baratos Afins discos, no segundo andar (lojas 316 e 318) e consegui muitos dos antigos. Afirmam que mandam qualquer disco por SEDEx aos interessados.

E agora vendo o Paulo Miklos por lá, no meio de duas mocinhas simpáticas no ponta pé inicial da SPFW, tal qual vi Sá tempos atrás no "camarim" do Memorial da América Latina, alimentado a la filosofia chinesa, questionando para Guarabyra se ele fazia o mesmo, achei engraçado o olhar espantado do funcionário da loja.




Que mancada!

Mas vamos lá.

Vos digo que o "exílio na sarjeta" é uma grande mitologia. Ser exilado "para fora" do País e ficar hospedado em algum hotel confortável às expensas do papai ou da mamãe é ótimo! Experimentem, entretanto, o exílio na Sé.

Produtores ou investidores, acho que vocês iriam gostar. Uma experiência impar, apesar das inúmeras razões que a ela fui levada. Descobri que, na verdade, a sarjeta é o verdadeiro e um ótimo ambiente familiar.

Engraçadíssimo que muita gente queria me levar prá casa, homens de diversas espécies, freiras, religiosos, estrangeiros, comerciantes, etecétera e tal. Ficamos famosas, eu e Flexinha. Mas como não gosto de ficar devendo favor para ninguém, recusei, queria mesmo era experimentar o sabor da calçada e dos Parques em São Paulo.

Dançamos, eu e Flexinha, bastante, no Parque da Aclimação!

Fizeram algumas apresentações por lá.

Digo que, a semana propriamente dita, não foi tão booooa mas também não foi tão ruim assim, cantaria o Lulu Santos.

Não tão ruim pois, descobri não só que o milho tem a casca verde mas que o lado Shakesperiano da Sé não é violento e nem tão sangrento como diziam.

O povo da rua respeita a tua individualidade.

Mas fiquei extremamente triste quando "surrupiaram o meu "Coby" e meus disquinhos" prediletos pois, até na hora da sarjeta, os CDs de "Sá&Guarabyra - -" estiveram ao meu lado. E não foi o povo pobre da rua, não! No lugar dos meus discos e de meu aparelhinho de música, os engraçadinhos colocaram alguns pedaços de pizza no lugar!

E lá se foi o Flávio Venturini, Titãs, Beto Guedes, Gilberto Gil, Sá & Guarabyra, Rita Lee, Lulu Santos, The Beatles, etecétera e muitos outros tais que gosto tanto ...

Durante as madrugadas, aparecia um sujeitinho de bicicleta que não me deixava descansar. Vez em quando o "dito" afirmava: "Vamos para Peruíbe!" Respondia: "Vou voltar prá Itanhaém! Gostei de lá!"

E Flexinha, com seus lindos olhinhos, silenciosamente me dizia: "Vamos ficar. Não aceite convite nem de padres ou de freiras! Estou aqui, durma tranquila!" E eu dormia.

Depois de descansar um ou dois dias, esta minha lua "escorpiônica", a la netuno, ou os meus cincos planetas em "capricórnio" que me instigam sempre ao comércio, sei lá, como mola, me fizeram dar um salto e resolvi investir todas as minhas "fichas" em sabonetinhos.

E, então, comecei a me divertir muito e a faturar uma grana alta vendendo os "pequeninos" SÁbonetes!

Novamente estou aqui, de frente para meu notebook, para vos recitar alguns belos poemas. Vejam bem. Eu não só amo, de verdade, as canções de Sá, Rodrix&Guarabyra, como sou exemplo vivo de muitas delas.

"Harmonia

Composição: Sá&Guarabyra
 
Como um bicho da rua pode ter
A alegria da rua pra morar
Como aquele que não te pode ter
Mas te tem nos pedaços que encontrar
Entre o povo apressado na estação
Tem a felicidade de um olhar
Um momento qualquer de emoção e harmonia
Uma noite se faz de escurecer
Madrugada se faz de clarear
Mas a luz no escuro faz nascer
Todo brilho da noite seu Luar
De manhã o escuro ao morrer
Vai nos mudar de dia e de prazer
E é assim que a gente vai viver em harmonia
Harmonia, Harmonia, Harmonia, Harmonia
Harmonia é ver o sol nascer
Com o brilho da lua ainda lá
Harmonia é a rua e é você
É a luz do escuro no olhar
Que desejo tão fácil de te ter
Que presente difícil de ganhar
Mas a sina do homem procurar harmonia
Harmonia é ver o sol nascer
Com o brilho da lua ainda lá
Harmonia é a rua e é você
É a luz do escuro no olhar
Que desejo tão fácil de te ter
Que presente difícil de ganhar
Mas a sina do homem procurar harmonia
Harmonia, Harmonia, Harmonia, Harmonia"

Fonte.

Caros leitores, este foi apenas um dos milagres.

Então, cuidado, olhe e pare, quando ver  "mendigos e seus cães exilados nas sarjetas de São Paulo".

Ressurgir do "exílio da Praça da Sé" foi fácil diante da experiência comercial que adquiri ao longo de minha vida e, nisto, ser pesquisadora de mercado me valeu em muito. E olhe que nem precisei cursar nenhuma universidade, nem fazer tese de doutorado ou mestrado.

Difícil foi ressuscitar Flexinha, absolutamente morta, depois que ela despencou de uma janela de quatro metros de altura ou renascer depois que cai de uma escada e quase arrebentei minha cabeça no piso do banheiro lá de meu, digamos, ... ambiente familiar.

Aparecida & Dom Rock Blue e meus milagres.

Sou muitos!

Pensar que estive no último domingo, 17/01, dançando com o som ao vivo de Sá&Guarabyra!

Vagarzinho, vou contando, baby.

Ah! Professores, Revisores e Doutores: "Corrijam os meus errinhos de gramática mas, vez em quando, façam algum outro comentário!"


Não se esqueçam, dia 23 próximo, 18 horas, cheguem duas horas antes, tem apresentação dos meninos no Salão da Caixa Cultural em São Paulo, Praça da Sé, 111, oportunidade em que o novo CD, o Amanhã, estará sendo lançado! Comprem! Peçam os Autógrafos!

Depois que assistir esta apresentação, lá na Sé, faça dela um marco zero em sua vida.

Visitem Itanhaém!

APARECIDA III, O SHOW POR LÁ CONTINUA, É TODO DIA!

A cidade te quer, peregrinador.

Quando você se despede dela, a natureza te presenteia com flores!

Ganhei uma bem perfumadinha da Santinha.

RITA NA PRAIA DO PERNAMBUCO

Dom Rock Blue é Pastor dos Roqueiros!

Então, tem Rita Lee, dia 23/01/2010, na Praia!


terça-feira, 19 de janeiro de 2010

APARECIDA CONTINUA, AINDA NÃO É O MILAGRE!

Um dia falei que: "quando gosto muito, compro o CD". 

Deixo bem claro que a intenção deste diário não é criticar apresentações, nem tentar parecer uma intelectual da música para comentar se o som da voz está mais alto ou baixo que os instrumentos nesta ou naquela canção ...

Titãs! 


Nem fazer paralelo sobre a suposta "ditadura" da censura no que diz respeito a presença das criancinhas em determinadas apresentações musicais, etecétera e tal.

O show de Sá & Guarabyra, prá mim, tá liberado! 


Quem sabe, sabe!


Que sou adepta ao conceito de que criança tem que dormir cedinho, estudar bastante e manter seus cantinhos muito bem arrumadinhos. Entretanto, infelizmente, neste planeta, parece que quem tem o hábito da organização estaria fadado aos "paredões" ou a ser expulso de sua própria casa.


Ah! Você é muito certinha! Que chatinha! Vamos te expulsar!

Também não fui a causadora de catástrofes planetárias, não tenho nenhum peso na consciência em decorrência do terremoto que aconteceu no Haiti, penso que não.


E não é desconhecido daqueles que conviveram ou convivem comigo, mui vero, de que não concordo com o consumo de drogas ou de bebidas alcóolicas. Um viciado nunca bebe com moderação, portanto, não dê o primeiro gole.

Que dirá ver criancinhas em locais inapropriados ou dançando encima de palcos em horários que deviam estar sonhando com as fadas madrinhas.


Acho que a Santinha e o Dom Rock Blue concordarão comigo.


É "Xá" prá lá.


Depois das boas novas, "botei meu bloco na rua", quero mesmo é rir!


Gargalhar.


Mas vou comentar que se tivesse "tempo, em todos os seus sentidos, vontade de agarrar uma ideologia para ter motivação para viver, horário ou monetário", investiria na idéia de uma churrascaria rodízio de carne de soja.


Ah! Não!


Fique com esta idéia para você! 

Sou apenas o gado. 


Com certeza o projeto seria inovador e o investidor ficaria milionário do dia para a noite qualquer fosse a cidade escolhida para a realização da idéia. 

Achei bastante engraçada a comparativa da e da vaca


Isto me faz recordar de meus almoços na BR 116 com "HM".



Não do que comiamos, não!


Mas "HM" adorava me levar em uma churrascaria que existe nos primeiros quilometros desta rodovia e ficavamos horas conversando. Iamos lá nos bons tempos da faculdade ouvir os mocinhos cantarem. 

Também frequentavamos o restaurante do Ed Carlos

Moravamos do lado!




Puxa! My father se foi! Já chorei! Mas o próprio pediu que tomassemos um belo porre por ele e "nada mais". Piscina.



Em Aparecida não tive parcerias de viagem e já tinha me esquecido de que a cidade continua com seu relógio "blue and yellow". Se tiver grana, sou adepta da idéia de que se "tô afim de peregrinar, vou, com ou sem companhia".


O relógio "meu milagre não vai esperar!"


Mas esse relógio tem outros segredinhos que uma bruxinha, sei lá, não vai contar porque é melhor nem te falar.

Oh! Darling! Joana D'Arc, Galileu! Não é novidade! Tanta gente já virou churrasco!



Neste exato momento o que me interessa é que estive por lá para ouvir Sá & Guarabyra e sua Banda.

Fisicamente, como meu pai, pena que o Rodrix não estava por lá. 


Nossa! 

Mas tinha muita gente feliz! 

Na verdade, estavam comigo, vivos na memória!



Confesso que a batida rock rural me deixa conectada na voltagem 220 e não posso deixar de me lembrar de meu amadíssimo primeiro professor e, vos digo, este é um outro mistério da natureza que se eu te contar, com certeza, você iria acreditar!

Aliás, exatamente nos momentos que mais me lembro dele, de Rodrix e de "HM" é que a festa incendeia. 

O baterista estava bem animado! 


Gostei bastante do show nestes momentos.

Não gostei foi das músicas que o DJ "Wilson" tocou e nem do Faroeste, apesar que durante a sua apresentação, me lembrei de muitas coisas engraçadas que aconteceram comigo e ri bastante.

Mas o garoto toca sanfona e meu pai, também, tinha duas. 

Parabéns Secretário do Turismo de Aparecida, como eu, como meu pai, teu "Xará", o "Hugo", você mostrou que tem bom gosto ao contratar os meninos, restando que a cidade monte uma churrascaria de carne de soja para os vegetarianos poderem "AlmoSá"!

APARECIDA PARTE II, MILAGRES ACONTECEM!

E ninguém melhor do que eu para fazer esta afirmação.


Puxa! Botaram o meu bloco na rua!


Adeus Sobradinho!


Tem razão, agora vou é me divertir! 


Misteriosa vida, canta Ritinha!



O meu Santo, o Dom Rock Blue, que eu própria criei, sabe dos milagres em minha vida, da minha bruxinha Flexinha, da sua trajetória, da enorme sintonia energética ligada no 220 V, decorrente entre o ato de morrer por mim e a vontade de reviver.

Mas antes de falar sobre as impressões que tive de Sá & Guarabyra, vamos falar de Flexinha, minha amada Flexinha que me amou de verdade! Até na morte! Pós morte! Ressuscitou para continuar ao meu lado! Epa! Que amor cara!




Quando abri a porta de casa tirando minha calça e blusa blue marinho, completamente ensopada, depois de assistir Rollings Stones, Mick Jagger ou "Wilson", debaixo de um tremendo toró no Pacaembú, para entrar debaixo do chuveiro, ela ainda não estava por perto, acho que ainda não ...


O calor era imenso.


A chuvinha de domingo, então, só me fez bem.


Hoje tem 3 meses que Flexinha já bye!


E toda a vez que vejo fogos explodindo, penso nela, no meu aniversário, seja ou não o de um ano novo, é o meu dia, dia de Flexa, dia de Elisa, dia de Festa.


Flexinha, como eu, adorava tirinhos de artifícios! 


Que dirá se é festa de frente a Sá & Guarabyra.


Ah! Então, se estou de bloco na rua é prá sorrir muito!


Ficou prá trás! 


Se já peregrinei quase ou mais de noventa quilometros escutando Flávio Venturini, rumo à Aparecida, encostei numa árvore, vi meus pés sangrando e em bolhas, unhas caindo, tudo por causa deste Júpiter exagerado ou de Netuno aspectando a Lua ... 


Se já dormi com Flexinha no Parque da Aclimação depois que jogaram o meu bloco na rua!


Literamente, na sarjeta, por quase uma semana! 


Adeus Sobradinho 1 ou 2?


Como diria minha companheira "Cecy", liguei o "quici f...".



Nossa Senhora da Aparecida!


Vire peixe, nada mais, é o mais importa. 


O meu milagre é agora!


Caros leitores, vamos nos organizar.


Estamos pertinho das águas-de-março fechando o verão.


Não joguem lixo nos rios.


Acho que a Santinha e o Dom Rock Blue concordam comigo.


Té amanhã, se tudo der certo ou se tiver inspirada, Aparecida Parte III, Sou um milagre!


APARECIDA CONTINUA!






Quero o meu milagre agora!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

SANTINHA ANUNCIANDO AS BOAS NOVAS NA RODOVIA RIO-SANTOS!

Essa é uma ótima nova!

Enquanto a SPFW dá seu ponta-pé inicial com o Titã Paulo Miklos na Galeria do Rock, a Santinha anuncia que continuará prestigiando os peregrinadores da Rodovia Rio-Santos.

Agradeço Santinha!

Dá uma lidinha aqui.

O número é o 16!

http://www.band.com.br/jornalismo/cidades/conteudo.asp?ID=253516

LOVE AND ROCK IN ROLL! O DIÁRIO DE SÁ, RODRIX, GUARABYRA & TITÃS!

Desculpem-me os que associam roqueiros a sexo, pura e simplesmente.

Discordo e insisto em love and rock in roll.

Mas vamos deixar o sexo de lado pois a intenção neste post é comentar que saimos de Santos rumo à Aparecida debaixo de vitória do Brasil no Triathlon e chegamos com as boas notícias da moda.

Depois de peregrinar pela Galeria do Rock em São Paulo semana passada, comprar alguns discos de Sá & Guarabyra e Titãs, piso no litoral paulista com as boas novas da Cavalera no SPFW estreando sua coleção de inverno no Shop dos Roqueiros com o Titã Paulo Miklos!

É o Diário de Sá & Guarabyra me sintonizando com a moda e antecipando o brilho das estações!

Parabéns Paulo Miklos!

"WM", um legítimo roqueiro, era puro love!

 Viva Titãs!

Algo me dizia para peregrinar na Galeria do Rock, me dar de presente uns disquinhos, semana passada no "CENTRO VELHO, VELHA REPÚBLICA".

domingo, 17 de janeiro de 2010

PARTE I, APARECIDA AQUI ESTAMOS NÓS!

Depois de sair de Santos com o sabor da vitória do Brasil no Triathlon, chegamos em tempo para assistir uma Bela Vira-Lata dormindo durante a missa no Santuário Nacional de Aparecida do Norte, em SP.

O que me fez recordar de minha Amada Flexinha em Itanhaém, SP, apesar de nascida no dia das bruxinhas, virou santinha, assistiu muitas missas, diversas vezes benzida com a água benta do gentil, atencioso e educado Padre André!


Não resisti.

Parei.

Cumprimentei a bonitinha!

Santinha!

Plenamente antenada com a ¨hora¨ da Basílica, cumpri a primeira parte das intenções traçadas em Itanhaém, SP.

Dom Rock Blue!

Os ateus, os ponteiros, cumprem suas promessas!

E agora?

Aqui estamos nós para assistir a apresentação de Sá & Guarabyra.

Bye Bye!




sábado, 16 de janeiro de 2010

Ria! Ria! Ria! Na festa! Deixem suas HDs abertas, quebrem seus Mp3s, DJs!

EeeeEEEhhh!!!

Obaaaaaa!!!

Conectou Hendrix, conectou Elaine Nevylle!

Vai ter CD novo Autografado por Sá & Guarabyra na festa!?!

Tá rolando uma notícia nova que dia 23/01 vai ter show na Caixa por todo o Brasil!!!!???!!!

Será?

uAu!


Corra até o Paraíso e descubra!

DIGITE 138! MANDE UM RECADO DE AMOR!

Sessão Elisa te entrevista.

Você come peixe ou é pescado?

Você frita ou é fritado?

Você queima ou é queimado?

Amei um carcereiro!

Fiz parte da cadeia alimentar!

SOS! RECLAMAR PRÁ QUÊ? TEM MEDO DE VIRAR CARVÃO?

SOS!

O ano começa com um tiro!

SOS!


Doce Melzinha pediria: "Help! Help! Help! Defesa Animal: Vai se manifestar?"


"HM" diria: "O País ainda tem uma CF, de 1988, e nela o Artigo 225?"


Já Elisa cantaria: "Pagu! Opa! 27!"

Elaine Nevylle: "Ria! Ria! Ria! Na festa! Deixem suas HDs abertas, quebrem seus Mp3s, DJs!"

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

UM POST EM SOLIDARIEDADE ÀS VÍTIMAS DO HAITI

OS ASTRÓLOGOS DIRIAM: "Elisa" ...

Com esse seu Sagitário na Seis, Interceptando na Sete, com Júpiter na Oito, em Aquário!

Para acertar na Mega-Sena acumulada, olhe no relógio, anote as horas, corra até uma Casa Lotéria ao invéz de fazer Sexo!

Fica a Dica!

BESOS HAROLD, DOM ROCK BLUE!

Agradeço a Mister Harold, o muso inspirador do Dom Rock Blue.

Té que enfim reconheceu que sou "especial".

Não fiquei tetraplégica, mas tomo bastante suco de laranja e ando de triciclo.

Esse meu Sagitário na Seis, Interceptando na Sete, com Júpiter na Oito em Aquário!

Urano na Três.

trogrado.

Brincadeirinhas!

Você crê nisto?

BeSOS!

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

HELP HAROLD!!!! É O YES!!! ME SALVE!!!

Led Zeppelin me dói!

Jethro Tull me torna uma "d-eli-quente"

iiiIhhh! Quente sem trema!!!

Lááááááááááááááá!

Deliqüente ou deliquente, to be, or not to be!

Socooorro Harold Blue!

S U C E S S O!

Rita, Roberto, Beto & Banda estarão se apresentando no Rio de Janeiro hoje e amanhã.

Bis: S U C E S S O !

É o que Rita Lee está divulgando no Orkut!

Muito chocolate Prá Vocês!

Oração a Dom Rock Blue

Devido a alguns probleminhas de saúde que tive esta semana, estarei peregrinando de triciclo até Mongaguá na próxima semana, depois da volta de Aparecida, SP, Show de Sá & Guarabyra, dia 17/01/2010, 22 HS, Praça São Benedito, prol apresentação de Rita, Roberto, Beto & Banda, Titãs, Roberto Carlos e Sá & Guarabyra em Itanhaém, SP.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

O MELLOTRON

Curiosidades sobre o teclado utilizado por The Beatles e por Mutantes no oitavo disco O A e o Z!