domingo, 30 de setembro de 2012

Bolinhos e Bolinhos!


terça-feira, 18 de setembro de 2012

O que te inspira baby?

A lua?
O mar?
Chorar?
Oooh baby...
Esquece!
É ¨Stand by me¨.
Escuta!
Então espere.
Estou chegando...
E você?
Chegando bem devagar...
Prá te ver.
Prá te sentir.
Prá te ouvir.
Prá te amar.
Vem sem pressa baby.
Gosto bem devagar.
Ooooh baby...
Deixa eu te carregar.
Escuta amor!
É ¨Stand by me¨.
Então eu vou.
Vem?
Vem e vai!
Sou.
Na verdade estou baby.
Assim ...
É assim!
Pausadamente...
É ¨Stand by me¨
Então é devagar!
Sem pressa.
Não é pesado.
É leve!
É fácil.
Não, não é complicado.
Isto é legal!
Diz prá mim.
O que te inspira baby?
O vai e vem?
Vem cá!
Vai lá!
Me diz a verdade?
Quero te carregar.
Fica comigo baby!
Fica comigo!
Ahhh!
Tem que ser bem devagar...
Eu disse: devagar!
Quero te levar...
O que te inspira baby?
A lua.
Você!
O mar.
Você!
Vem cá.
Diz a verdade?
Digo.
É que deste jeito baby...
Deste jeito eu quero é te levar.
De noite.
De dia.
Aprendi a te cozinhar!
De todo jeito.
De toda forma.
Agora eu sei baby...
Você vai querer.
Eu sei!
Você vai gostar!
Então, ... então!
Eu quero.
Eu também...
Escolhe...
Fica comigo baby!
Vem cá.
Me dá o teu número?
Vou te ligar...
Espera!
Vou esperar!
Vem dançando...
Vai cantando!
Vou trocar.
Troca baby, troca.
Troca só as notas musicais!
Deixa eu ver o que você tem ai dentro...
Deixa!
Quero ver.
Eu quero é te curar...

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Tema livre 3 ,,,


Um padre, sexo e muito rock in roll!
1999...


quarta-feira, 12 de setembro de 2012

New York! New York!


Minha religião: ro-queira!


Livre de mitologias!

Gracias!


Cure tua alma do amor que te enlaça.
Alguns sorrisos.
Meras palavras.
Amor de amarras.
Mi Buenos Aires querida...
Saudades!
Te saludo.
Gracias!






terça-feira, 11 de setembro de 2012

Don Juan de Marco!



Paco de Lucia and Briam Adams



Hellô Sigmund Freud!

¨O sonho é a satisfação de que o desejo se realize.¨

Um homem que está livre da religião tem uma oportunidade melhor de viver uma vida mais normal e completa.¨

Y, qué sé yo